Translate

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Capítulo cinquenta e três

Em uma manhã de sábado...

- Que dia bonito! Ensolarado... Queria dar uma voltinha.
- Oi Fiel! Dormiu bem?
- Sim! Eu queria era passear Leka. Vamos?
- O que foi, hein, Fiel? O que quer me dizer?
- Vamos passear!
- Calma, calma, Fiel. Já entendi. Você quer sair. Vou passear com você na avenida. Vou pegar a sua coleira.
- Oba, oba, oba!
- Mas, se você não ficar quieto eu não vou.
- Combinado! Eu vou ficar quietinho.
- Pronto. Pus a coleira agora vamos. Mas, não é para ficar puxando, tudo bem?
- Sim, sim. Vamos logo. Gosto muito de passear com a Lekinha.
- Vamos atravessar e ir pelo canteiro.
- Sim. Vamos!
- Lekinha, e aquele cachorro ali? Está me olhando estranho.
- Saia daqui seu cachorro amarelo feio. AU AU AU AU AU AU AU!
- Calma Fiel. Fica junto. Não late. Vou tentar espantá-lo. SAI, SAI, SAI DAQUI.
- AU AU AU AU AU AU AU AU AU AU AU
- BOOOMM! Saia daqui seu cachorro encrenqueiro.
- Ai moço. Graças a Deus que você apareceu. Achei que ele fosse nos atacar.
- Não tem que agradecer não.
- Valeu hein moço de boné. Quase que teve agora picadinho de Fiel. Ufa!


sexta-feira, 30 de junho de 2017

Capitulo cinquenta e dois

Em um dia de domingo...
- Laineee, Lekaaa, Júnior, Dimitriiii... Cade todo mundo desta casa? Será que estão dormindo até agora?
- Bom dia, Fiel!
- Até que enfim... Já estava preocupado, Laine. Por que você acordou tão tarde?
- Está com fome, meu anjo peludo? Vou arrumar comida para você.
- De novo não, Laine. Conversa comigo. Eu pergunto e você nem me responde?
- Oi Fielzinho!
- Oi Salsichão!
- Oi meninos! O que vamos fazer hoje?
-O que foi, Fiel? Voce quer alguma coisa?
- Queria que vocês me entendessem... Mas, deixa para lá...
- Hoje terá uma apresentação com motos ali na Avenida. Eu quero assistir!
- E verdade, Junior? Me leva? Eu também quero ver!
- Para, Fiel! Parece que ficou louco! Kkkkkkk

Algumas horas depois...
- Eu quero fazer xixi! Abram o portão!
- Aneim... O Fiel ficou com vontade de fazer xixi bem na hora do show. O que fazemos? Está cheio de gente na rua.
- Solta ele. Faz mal segurar xixi.
- Fiel, eu vou te soltar mas, é pra você voltar rápido.
- Não vou demorar.

Alguns minutos depois...
- Vem, Fiel. Volta!
- Nem ... Aqui ta bom! Cheio de gente. Gosto de movimento. Quando acabar eu volto.
- Que cachorro desobediente!

E o show começa...
- Atenção! Atenção! Por favor, alguém retire este cachorro amarelo da pista pois ele pode se machucar e também causar um acidente- disse o animador.
- Ai, que vergonha. Não acredito que o Fiel fez isso...
- Ei, auau! Tome um golinho de cerveja.
- Ai, meu Deus! O que eu faço para tirar o Fiel dali. Ai, perai. Parece que ele resolveu ir para casa. Vou lá abrir o portao.
- Oi Lekinha. Voce me viu? Eu estava lá no meio da pista... Resolvi vir embora... fiquei cansado...
- Tadinho do meu cachorrinho. E melhor ficar em casa mesmo, Fiel. Você poderia ter se machucado.

- E... Em casa é mais seguro. 

terça-feira, 30 de maio de 2017

Capítulo cinquenta e um

No dia seguinte...

- Ei, Fiel! Vamos brincar de bola?
- Oba! Vamos!
- Eu arremesso para você e depois você me entrega para eu lançar novamente.
- Combinado!
- Prepara, Fiel! Um, dois, três e segura esta! Agora me devolva.
- De jeito nenhum. Ela é minha e eu não largo.
- Fiel, me devolva a bola.
- Não devolvo não. É MINHA. SÓ MINHA!
- O que houve, maninho?
- O Fiel não me devolve a bola para eu arremessar e ele pegar.
- Poxa, vida. Vou tentar resolver. Fiel, devolve a bolinha. Nós vamos te entregar depois. Vamos jogar para você pegar. Vou até te fazer um carinho.
- Olha que legal ele soltou a bola. Agora podemos brincar.
- Vamos brincar de peruzinho? O Fiel é o peru.
- Lekinha, eu não sei o que é brincar de peruzinho mas eu aceito.
- O Fiel ficou feliz. Vem brincar Fiel. Tenta pegar a bola.
- Está comigo!
- Não! Agora está comigo!
- Ah assim não vale, meninos. Quando é que vou pegar a bola?
- Tadinho do Fiel. Acho que ele cansou. Vamos entregar a bola para ele?
- Vamos sim. Toma Fiel a bola.
- Obrigada! Já não aguentava mais correr atrás desta bola. Agora ela é só minha novamente.
- Olha a felicidade dele.
- É verdade. Fiel e sua bolinha.

terça-feira, 9 de maio de 2017

Capítulo cinquenta

- Oi, mãe! Já chegamos!
- Foram rápido. O que o veterinário disse?
- Disse que pode ser falta de cálcio. Aplicou injeção e receitou vitaminas.
- É Laine! A injeção foi no bumbum e está doendo até agora.
- O que foi, Fiel? Quer contar algo? Está doendo?
- Eu já disse que sim... Vocês não entendem. Ah, deixa para lá! Vou deitar no meu tapetinho e descansar.
- Parece que o Fiel ficou triste...
- Não. A injeção deve ter doído muito. Vamos deixá-lo quietinho.
- Tudo bem. Vamos!

quarta-feira, 15 de março de 2017

Capítulo quarenta e nove

- Tchau, mãe! Vamos levar o Fiel ao veterinário!
- Cuidado! Vão com Deus!
- Ai meu Jesus Cristinho! Estou morrendo de medo!
- Não se preocupe, Fiel! Não vai acontecer nada demais.
- Assim eu espero!

Meia hora depois, na Clínica Veterinária...

- Bom dia! Meu cachorro está com um probleminha: toda vez que corre ou anda mais rápido ele cai.
- Entendi. As pernas ficam fracas. Pode ser falta de cálcio. Vou examiná-lo!
- Leka, quem é esse tio aí de boné? Ele não vai por a mão em mim não, né?
- E aí, amigão? O que você tem? Deixa eu te examinar...
- Tira as mãos de mim! Eu não te conheço!
- Calma, calma, amigo! Deixa o tio te examinar.
- Tá bom, mas é bem rápido.
- Vou ter que aplicar uma injeção nele. Vocês o observam. Se continuar traz ele aqui novamente. O remédio é muito forte e talvez não precisa fazer as três aplicações nele. Vou receitar vitaminas para ele também. Segurem ele bem forte!
- Oh, não! De novo, não!
- Fique quietinho, tá bom?
- Ai, ai, tá ardendo!
- Coitadinho! Deve ter doído...
- Obrigada, moço! Tchau!
- Tchau, garotos! Precisando estamos aí!
- Tá vendo, Fiel. Não foi tão ruim assim...
- É mesmo, Leka! Tá meio dolorido mas vai passar. Quero ficar bom logo. Quero correr bastante e não cair mais!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Capítulo quarenta e oito

- Junior, a mãe pediu para levarmos o Fiel ao veterinário.
- Mas, o que ele tem?
- Você já reparou que toda vez que ele anda mais rápido ou corre ele cai?
- Sim, já notei.
- Então. Vamos lá averiguar.
- Cadê a coleira dele?
- Está ali no tambor.
- Ei, Fiel! Vamos passear? Olha a coleira aqui.
- Junior, não tente me enganar. Eu ouvi a mamãe dizer para vocês me levarem ao veterinário.
- Ei, amigão! Não quer passear?
- Acho que ele já descobriu que vai ao veterinário. Por que os cachorros têm medo de ir ao veterinário?
- Leka, o problema não é o veterinário e sim a injeção.
- O que foi, Fiel?Que tristeza é essa? Vamos te levar para o seu próprio bem.
- Tá bom, tá bom. Eu disse que eu vou. Não queria mas, vou assim mesmo.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Capítulo quarenta e sete

- Meu Deus! Que barulho foi esse?
- Ah, mãe. Eu estava limpando a sujeira e depois comecei a brincar com o Fiel. Ele saiu correndo e caiu.
- É, Laine. Mas, foi um tombo de nada. Nem machuquei.
- Coitadinho! Temos que levá-lo ao veterinário para ver o que é.
- Não precisa, mamãe. Foi um tombo de nada.
- O que é isso, Fiel? Por que está balançando a cabeça?
- Eu acho que ele quer dizer que não quer ir.
- É isso mesmo, Leka. Não precisa. Eu estou bem.
- Você vai sim, Fiel. Se for alguma coisa o veterinário já te passa o remédio certo. Chama seu irmão para ir com você, Leka.
- Fiel, vou lá dentro me arrumar e chamar o Junior.
- Fazer o que né? Não queria ir mas já que insiste. 

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Capítulo quarenta e seis

- Lekinha, você está brava comigo?
- O que é isso, Fiel?
- Estou te perguntando se está nervosa porque eu fiz bagunça. 
- O que foi? Deixa eu limpar onde você sujou.
- Oba! A Leka pegou um pedaço de pau para brincarmos. Vamos brincar!
- Não, Fiel. Larga! Não estou brincando estou limpando!
- Vem, Leka! 
- Ah, você quer brincar é? Então cuidado com o rodo maluco!
- É isso aí! Venha me pegar, Lekinha.
Boom!
- Meu Deus! Você se machucou, Fielzim?
- Ai, ai, ai. 
- Que tombo! Se eu soubesse não teria corrido atrás de você. Coitadinho!
- Não se preocupe! Eu estou bem. Foi um tombo de nada. Nem está doendo mais.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Capítulo quarenta e cinco

- Olha que legal! A Laine tem muitas plantas! E tem muita terra nos vasos!
- Fiel, o que está fazendo aí?
- Eu estou vendo estes vasos de plantas aqui, Leka. Tem vários, né? Parece uma floresta...
- Você está comendo terra, Fiel?
- Não, não! Estou cheirando. Rsrsrsrsrs. Eu achei este vaso aqui muito legal. Vou até passar a minha pata nele.
- Não, Fiel. Não faça isso!
Booom!
- Ops! Derrubei o vaso da mamãe.
- Aneim, Fiel. Olha o que você fez? Quanta sujeira!
- Desculpa, Lekinha. É que eu me desequilibrei...
- Que barulheira é essa? 
- O Fiel, mãe. Ele derrubou o vaso e fez sujeira.
- Não, não, não! Não me bata. Foi sem querer.
- O que é isso? Por que está correndo? Não vou te bater. Mas, não faça isso mais, tá bom? Senão vou ter que bater no bumbum.
- Combinado, mamãe!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Capítulo quarenta e quatro

- Vamos todos tomar café!
- Todos não! O Fiel e o Tobias não podem!
- Eu quero tomar café! Por que eu não posso, hein, Junior?
- O café do Fiel é o engrossado que ele já está acostumado e o do Tobias é os camarões desidratados.
- Ah, Laine! Agora eu entendi o que é café. É como se fosse um lanchinho.
- Hahaha! O Salsichão é engraçado! Por que você está abanando o rabo nesta felicidade toda?
- Uai... Porque eu entendi o que é café!
- Vou por o Tobias para andar um pouquinho e aproveitar esse sol.
- Ei, Junior! O Tobias anda? Se ele anda por que ele fica nesse aquário cercado por água?
- Ei, Fiel! Vem cá para você ver o Tobias andar.
- Socorro! Que bicho verde feio! Que jeito estranho de andar! Vou sair daqui!
- Hahahahaha! Esse Fiel é muito divertido! Ele ficou com medo do Tobias!
- Ei, Grandão! Mais respeito comigo! Faz anos que já estou nesta casa! Cara folgado. Com um dia que está na casa vem tirando onda.
- Você me entende, Tobias?
- Claro que sim! Só os humanos que não sabem que conseguimos nos comunicar.
- Que legal! Queira me desculpar! Eu sou o Fiel. A Laine cuidava de mim na praça e agora eu estou aqui.
- É eu sei. Você quase morreu, moço. Mas, que bom que está aqui agora. Ela sempre falava de você.
- E você, Tobias? Como veio para cá?
- Ah... Eu vivia com os meus irmãozinhos em um aquário gigante. Tinha comida com fartura mas, eles não davam nem carinho nem atenção. Aí essa família apareceu lá no aquário e me levou para casa. Desde então estou aqui. Faz tanto tempo que nem sei mais. O Junior era bem novinho e a Leka usava aparelho nos dentes.
- Amigos?
- Amigos!
- Olha só, mãe! O Fiel cheirando o Tobias!
- É... Eu acho que os dois se entenderam.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Capítulo quarenta e três

- Que fome, Laine! Você vai trazer um lanchinho para mim?
- O que foi, Fiel? Está com fome?
- Sim, mamãe! Minha barriguinha está roncando!
- Fielzinho! Bom dia!
- Oi Lekinha! Acordou agora? Seu cabelo está engraçado!
- O que foi Fiel? Parece que está rindo de mim.
- Desculpe! Mas, mudando de assunto cadê o Junior? E o Dimitri?
- Olha o Salsichão aí gente!
- Ai, que raiva desse "quatro olhos".
- Que barulheira era aquela mais cedo?
- Ah, Dimitri! É que o Fiel queria fazer xixi. Ele não faz no quintal.
- Eu hein... Ficou segurando a noite toda?
- Sim, sim! Por isso fiz tanto barulho para vocês acordarem. Quase fiz pernas a baixo.
- Fiel, vou te apresentar nosso outro animalzinho, o Tobias!
- Tobias? Quem é, Junior?
- Olha só! Ele fica aqui dentro do aquário. Tobias, dá boas vindas para o Fiel!
- Por que ele fica aí dentro nesta água? Solta ele!
- Pooc!
- Acho que ele ficou com medo de você, Fiel. Mas, também enfiar esse focinhão no vidro do aquário qualquer um se assusta.
- Poxa vida, não tive a intenção. Me desculpa, Tobias!
- Não fique triste, Fiel. Ele vai se acostumar com você.
- Tomara que sim!


sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Capítulo quarenta e dois

No dia seguinte...

- Uaaaaaah! Já amanheceu. Cadê todo mundo? Estou com vontade de fazer xixi. Laine, abra o portão! Laine! Laine! Socorro! Eu quero fazer xixi e estou aqui trancado! Venha logo! Abra o portão!
- Meu Deus do céu! Que barulheira é essa?
- É o Fiel balançando o portão.
- Mas o que ele quer?
- Vamos lá ver.
- Fiel, o que é isso?
- Ai, Laine! Graças a Deus que chegou. Abra o portão que eu quero fazer xixi. Estou apertado está quase saindo perna abaixo.
- Calma, Calma. Você quer que eu abra o portão? Espere que eu vou pegar a chave.
- Por favor, seja rápida.
- Pronto! Abri! Mas, por que quer sair?
- Ai, ai... Correndo. Correndo. Xixi quase saindo. Ai... Ufa! Ainda bem que deu tempo. Que alívio!
- Tadinho! Por isso que o Fiel queria sair. Segurou xixi a noite toda. Estava apertado. Rsrsrsrsrs.
- Obrigada, mamãe! Pode fechar o portão que agora está tudo bem comigo.
- Que gracinha do meu filho peludo. Faz as necessidades fora de casa. Que Cãozinho educado.
- Pois é. Eu tenho que me comportar direitinho. Ser um bom filho. Obrigada por cuidar de mim, Laine!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Capítulo quarenta e um

- Ainda bem que cada um de nós trouxemos guarda-chuva.
- Mas, e o Fiel?
- Não se preocupe, mamãe! Vou me escondendo!
- Eu acho que ele quis dizer que ele vai se escondendo para não molhar muito.
- É isso aí, Leka!
- Então, vamos depressa.

Alguns minutos depois...

- Ufa! Chegamos!
- Cadê o Fiel?
- Está vindo. Olha ele ali.
- Cheguei também! Vou me esconder aqui. Preparem-se que vou dar uma sacudida!
- Não, Fiel! Nãaaaao!
- Foi mal, Júnior. Mas eu avisei antes.
- Que algazarra é essa?
- Olha! O pai chegou!
- É mesmo! Ei, Dimitri, olha como eu estou molhadinho!
- Coitado do Fiel, Laine! Você vai deixá-lo nesta chuva? Abrem o portão e deixem ele entrar.
- Oba! Oba! Oba! Hoje eu vou dormir aqui dentro! Quanta felicidade!
- Viva, Fiel! Vivaaaaaaaaa!
- Ele vai ficar aqui dentro mas nada de bagunça. É para cada um ajudar a cuidar dele.
- Combinado! Boa noite, Fiel!
- Boa noite, Família!