Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2017

Capítulo quarenta e oito

- Junior, a mãe pediu para levarmos o Fiel ao veterinário.
- Mas, o que ele tem?
- Você já reparou que toda vez que ele anda mais rápido ou corre ele cai?
- Sim, já notei.
- Então. Vamos lá averiguar.
- Cadê a coleira dele?
- Está ali no tambor.
- Ei, Fiel! Vamos passear? Olha a coleira aqui.
- Junior, não tente me enganar. Eu ouvi a mamãe dizer para vocês me levarem ao veterinário.
- Ei, amigão! Não quer passear?
- Acho que ele já descobriu que vai ao veterinário. Por que os cachorros têm medo de ir ao veterinário?
- Leka, o problema não é o veterinário e sim a injeção.
- O que foi, Fiel?Que tristeza é essa? Vamos te levar para o seu próprio bem.
- Tá bom, tá bom. Eu disse que eu vou. Não queria mas, vou assim mesmo.

Capítulo quarenta e sete

- Meu Deus! Que barulho foi esse? - Ah, mãe. Eu estava limpando a sujeira e depois comecei a brincar com o Fiel. Ele saiu correndo e caiu. - É, Laine. Mas, foi um tombo de nada. Nem machuquei. - Coitadinho! Temos que levá-lo ao veterinário para ver o que é. - Não precisa, mamãe. Foi um tombo de nada. - O que é isso, Fiel? Por que está balançando a cabeça? - Eu acho que ele quer dizer que não quer ir. - É isso mesmo, Leka. Não precisa. Eu estou bem. - Você vai sim, Fiel. Se for alguma coisa o veterinário já te passa o remédio certo. Chama seu irmão para ir com você, Leka. - Fiel, vou lá dentro me arrumar e chamar o Junior. - Fazer o que né? Não queria ir mas já que insiste.

Capítulo quarenta e seis

- Lekinha, você está brava comigo? - O que é isso, Fiel? - Estou te perguntando se está nervosa porque eu fiz bagunça.  - O que foi? Deixa eu limpar onde você sujou. - Oba! A Leka pegou um pedaço de pau para brincarmos. Vamos brincar! - Não, Fiel. Larga! Não estou brincando estou limpando! - Vem, Leka!  - Ah, você quer brincar é? Então cuidado com o rodo maluco! - É isso aí! Venha me pegar, Lekinha. Boom! - Meu Deus! Você se machucou, Fielzim? - Ai, ai, ai.  - Que tombo! Se eu soubesse não teria corrido atrás de você. Coitadinho! - Não se preocupe! Eu estou bem. Foi um tombo de nada. Nem está doendo mais.