Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

Capítulo trinta e seis

BASH! - Ai, Fiel! Não precisa me derrubar. Era só um carinho... - Desculpa, Lekinha! É porque eu gosto muito de carinho e não controlei meus movimentos. - Eu acho que você está com sede. Está meio cansado com a língua para fora. - Estou sim. Mas, eu prefiro carinho. Continue fazendo porque está muito bom. - Vou ali buscar uma vasilha com água e já volto. - Leka! Volta aqui! Eu disse que eu queria mais carinho e não água.
Alguns minutos depois.
- Estou aqui novamente! Fiel, eu trouxe água e mãe arrumou comida para você também. - Ah... Fazer o que né? Eu queria era mais carinho. - O que foi Fiel? Parece que ficou triste. - Não, não! Não é isso Leka! Deixa para lá. Vou comer tudinho, tá bom?Depois você brinca comigo? - Isso mesmo! Bom garoto! Coma tudo para ficar bem forte. Enquanto você come vou coçar suas orelhas. - Hum... Comida gostosa, água gostosa e carinho gostoso. Sou um cão de muita sorte!

Capítulo trinta e cinco

- Lekaaaaaaaaaaaaaaaaaa! - Que barulho é esse, mãe? - Ah filha! É que eu pus nome no Cãozinho e desde a hora que eu o pronunciei ele está numa felicidade! - É mesmo? E qual foi o nome que a senhora pos? - Fiel! Porque hoje onde eu ia ele ia atrás. Fui entregar comunhão para os doentes e ele estava lá do lado de fora das casas me esperando. - Que gracinha! Quer dizer que você se chama Fiel agora? - Sim, Leka! Até que enfim ganhei um nome! Eu gostei muito!Você gostou? - Júnior, Pai, venham aqui, o Cãozinho ganhou um nome! Ele se chama Fiel agora. - Olha só! O Salsichão ganhou um nome! Fiel? Eu preferia Salsichão mesmo. - Ai que raiva desse Júnior.  - Liga não, Fiel. Deixa o Júnior te implicar. Venha cá para eu te fazer carinho. - Carinho? Oba!

Capítulo trinta e quatro

- É mesmo mamãe? Eu ganhei um nome? Fiel! Oba! Eu me chamo Fiel! - Fiel, meu anjo peludo. Meu filho de quatro patas. - Laine, vamos para casa rápido. Vamos contar para a Leka, o Júnior e o Dimitri. - Meu Deus! Quanta empolgação! Fique quieto, Fiel! - Estou muito contente, Laine! - Ainda bem que já estamos chegando em casa. Não estou aguentando essa agitação. - Poxa vida, mamãe. Não imaginava que a senhora fosse ficar irritada. Me desculpe! É que eu fiquei muito, mais muito feliz!